Jornal Tijucas - Dólar ronda a estabilidade à espera de fala de Trump sobre quarentena

Dólar ronda a estabilidade à espera de fala de Trump sobre quarentena

Negócios -

O dólar é negociado sem viés definido nesta quinta-feira, 16, com os investidores aguardando o pronunciamento do presidente Donald Trump que deve revelar, ainda hoje, seus planos para afrouxar a quarentena, com a expectativa de que o coronavírus já possa estar chegando ao pico em algumas regiões do país. Às 11h20, o dólar comercial subia 0,1% e era vendido por 5,249 reais. O dólar turismo subia 0,1%, cotado a 5,54 reais.

Na última semana, foi sondada a possibilidade de estabelecimentos comerciais retornarem às atividades em cidades menos atingidas pelo vírus, com a manutenção das medidas restritivas por mais algum tempo nos grandes centros, como Nova York. 

Além da possível reabertura da economia americana, os dados semanais sobre pedidos de auxílio desemprego  dos EUA ajudaram a injetar doses de otimismo no mercado, tendo em vista que vieram abaixo do registrado anteriormente. Na última semana, foram 5,25 milhões de pedidos contra 6,6 milhões no período anterior. Embora levemente acima do esperado, o dado teve impacto positivo, segundo Jefferson Laatus, estrategista-chefe do Grupo Laatus. “O fato de ter vindo menos pior, deu uma tranquilizada.”

Mesmo com fatores positivo no radar, a moeda virou para alta no fim desta manhã, puxado pelo cenário mais pessimista no exterior. “O mercado de câmbio está muito instável no mundo”, afirmou Vanei Nagem, analista de câmbio da Terra Investimentos. Entre as principais divisas de países emergentes, somente o rublo russo subia contra o dólar, enquanto o peso mexicano, a rúpia indiana e a lira turca perdiam força. “Hoje estamos navegando com o olho lá fora”, disse Vanei.

Para esta quinta-feira, está agendada mais uma atuação do Banco Central no mercado de câmbio, com uma oferta de até 13,98 mil contratos de swap cambial com vencimento em outubro de 2020 e janeiro de 2021. O leilão será para rolagem de contratos já existentes.


Fonte: Com Agências