Jornal Tijucas - Marinho, do Santos, lembra de perrengue na China: “Provei escorpião e umas baratinhas”

Marinho, do Santos, lembra de perrengue na China: “Provei escorpião e umas baratinhas”

Esportes -

Marinho fala sobre perrengues na China

Marinho, do Santos, lembrou de perrengues durante a passagem pelo Changchun Yatai, da China, entre 2017 e 2018, em live com a apresentadora Natália Varela nesta quarta-feira.

O atacante elogiou o futebol no país, mas destacou a necessidade de comer animais “estranhos” para não causar irritação nos dirigentes.

“O chinês fica muito chateado se recusam as coisas. Teve um dia na concentração que estavam comendo um bichinho e ofereceram. E comi, sem frescura não. Provei escorpião, mas tem mais gosto de gordura, de óleo. E tinha umas baratinhas também. Mas não é muito ruim, não. Parece mais gordura quente. Se eu recusasse, chinês não gostaria. Falaria mal do estrangeiro… Chineses gostavam muito de mim no clube e na cidade. Eu brincava com eles mesmo sem entender, comia algumas coisas e nunca vi comerem morcego no clube, cachorro… Muito louco. A gente se sentia mal vendo cachorro para comer. Cachorro eu teria que recusar, na baratinha e escorpião até vai. Passei mal, não”, disse Marinho.

“Futebol lá é muito legal, estádios são bacanas, torcida comparece. Eles amam o futebol, independentemente do resultado. Lá não tem torcedor xingando. É mais tranquilo. Eles cantam o tempo todo, mesmo com o time tomando quatro ou cinco. Aqui no zero a zero já xingam. É cultura diferente. Brasil é muito mais paixão”, completou.

Marinho optou por voltar ao futebol brasileiro em 2018, para o Grêmio, e foi negociado com o Santos no passado. O contrato ainda tem três anos e meio de duração.


Fonte: Com Agências