Jornal Tijucas - Lágrimas e óculos podem ser vetores de transmissão do coronavírus, alertam oftalmologistas

Lágrimas e óculos podem ser vetores de transmissão do coronavírus, alertam oftalmologistas

Saúde -

Especialistas indicam cuidados extras com olhos e no manuseio de óculos e lentes de contato

óculos
Óculos e lentes de contato precisam estar sempre limpos
(Foto: Elisiane Maciel, Divulgação)

Em meio à pandemia do coronavírus, médicos oftalmologistas alertam para a possibilidade de transmissão do Covid-19 pelos olhos ou pela falta de higienização dos óculos e das lentes de contato. O contágio por meio dos olhos pode ocorrer quando o paciente encosta as mãos infectadas pelo vírus no globo ocular.

De acordo com a Associação Catarinense de Oftalmologia, a lágrima e os óculos são vetores de transmissão do vírus. A principal forma de contágio do novo coronavírus é através de secreções respiratórias (tosse ou espirro). Porém, as secreções oculares de pessoas infectadas, como a lágrima, são carregadas de Covid-19.

Em caso de olhos que lacrimejam ou que têm qualquer tipo de secreção, é importante o reforço nos cuidados de higiene. A Associação indica limpar as pálpebras e a pele ao redor dos olhos com lenço umedecido e higienizado, lavando bem as mãos com água e sabão logo em seguida.

Por estar muito próximo dos olhos, o óculos é outro vetor de contaminação. A orientação é que, ao retornar de um ambiente externo, onde houve contato com outras pessoas, a armação do óculos precisa ser higienizada com álcool 70%. Para a limpeza das lentes, a indicação água e sabão ou um produto específico encontrado em óticas. O álcool não é indicado para passar nas lentes do óculos, pois pode danifica-las.

Lentes de contato

Para quem utiliza lentes de contato, é muito importante retirar as lentes todos os dias tomando todos os cuidados de higienização das mãos e limpeza das lentes. Os produtos específicos utilizados nos estojos que acondicionam as lentes de contato têm poder de inativar o vírus, alertam os médicos.

A Associação Catarinense de Oftalmologia orienta que para tentar evitar a transmissão do coronavírus e também de outras doenças, é muito importante lavar as mãos com frequência, por pelo menos 20 segundos com água e sabão, utilizar álcool gel 70% e evitar tocar nos olhos com as mãos.

Inchaço nos olhos

Pesquisas recentes mostram que, em alguns casos, o Covid-19 pode causar conjuntivite e inchaço nos olhos, inclusive estes podem ser os primeiros sintomas. Segundo a Academia Americana de Oftalmologia, pessoas que apresentem sinais de conjuntivite, inchaço das pálpebras, olhos vermelhos e/ou lacrimejamento, devem consultar um médico oftalmologista. Estes pacientes devem estar atentos a outros sintomas como febre persistente, dor de garganta, dores no corpo e falta de ar. Se estes estiverem presentes, os pacientes devem comunicar o médico o mais breve possível.

Para pessoas com sintomas semelhantes a uma gripe, sem sinais de conjuntivite, é importante apenas observar a evolução do quadro por pelo menos dois dias. A ida precoce ao hospital pode aumentar o risco de infecção pelo Covid-19, alerta a Associação.


Fonte: Com Agências