Jornal Tijucas - Como higienizar, cozinhar e congelar vegetais frescos

Como higienizar, cozinhar e congelar vegetais frescos

Saúde -

 
 
 
Legumes precisam ser pré-cozidos antes de serem congelados (Bruno Santos/Folhapress)
Juliana Vines

Aprender a forma certa de congelar vegetais frescos pode evitar algumas idas ao supermercado e ajudar a manter uma dieta variada em tempos de pandemia de coronavírus.

“Também é um jeito de economizar dinheiro, porque permite que você coma alimentos da safra, mais baratos, fora de época”, diz Jéssica Santos, nutricionista da marca Superbom.

Mas nem tudo pode ser congelado. E o que vai para o freezer tem que ser higienizado e cozido da forma certa para conservar a maior parte dos nutrientes.

“A regra geral é: o que é consumido de forma crua não pode ser congelado”, diz Jéssica.

Ou seja, alface, rúcula, escarola e outras folhas não podem ir para o freezer. Tomate, pepino e rabanete também não ficam bons congelados.

Mas todas essas hortaliças precisam ser higienizadas antes de serem guardadas.

“Primeiro lava um por um. Depois, coloca todas eles de molho por dez minutos numa vasilha com água e cloro específico para higienização de legumes. Para cada litro de água, uma colher de sopa de cloro”, ensina Adriana Stavro, nutricionista especialista em doenças crônicas. Também dá para usar água sanitária, na mesma proporção.

Por fim, é só secar e colocar na geladeira, dentro de saquinhos ou potes.

Legumes como brócolis, cenoura e vagem, que podem ir para o congelador, também devem passar pelo mesmo ritual de higienização antes do cozimento.

Não cozinhe demais

Na hora de levar as hortaliças para a panela, a técnica mais indicada pelas nutricionistas é o branqueamento.

Primeiro, o legume é cozido em água fervente por até 2 minutos. O tempo depende do tipo de alimento (veja tabela abaixo), mas é fundamental não cozinhar demais.

Alimento

Tempo de cozimento

Preparação culinária

Pimentão, vagem, brócolis, espinafre

1 minuto

Saladas refogadas, sopas ou cozidos com carne

Batata-doce, abóbora, mandioquinha

2 minutos

Cozidos, assados, sopas, purês ou fritos

Beterraba, cenoura

2 minutos

Cozidos ou sopas

Couve, nabo

1 minuto

Saladas refogadas, sopas, cozidos ou refogados de carnes

Milho, ervilha

2 minutos

Saladas refogadas, molhos ou cozidos de carnes

O produto sai direto da água fervente para um recipiente com água gelada e gelo. Após o choque térmico, é só secar o legume, colocá-lo em potes de vidro ou sacos apropriados para freezer e levá-lo ao congelador.

Divida as porções pensando em como o alimento será consumido.

“Não tem como descongelar só a metade depois. Os vegetais retêm água e grudam um no outro. Além disso, o que for descongelado, não pode ser congelado de novo”, afirma Adriana.

Na hora de descongelar, transfira o vegetal para a parte menos fria da geladeira e deixe de um dia para outro. Também dá para acrescentar o alimento durante o preparo de uma receita (uma carne ao forno com brócolis, por exemplo).

É nessa hora que, se o legume foi cozido por tempo demais antes de ir para o freezer, vai acabar ficando muito mole.

“Prefiro sempre congelar menos tempo do que correr o risco de passar do ponto depois”, diz Adriana.

Ela conta que sempre tem brócolis, couve-flor, cenoura e vagem no freezer. E que batata e mandioca não ficam muito boas congeladas: a textura muda. Mandioquinha (ou batata-baroa) e batata-doce são opções melhores.

Legumes e hortaliças duram até 12 semanas no congelador. “Para ajudar a organização, identifique os recipientes com nome, data de congelamento e validade”, afirma Adriana.  Nutricionistas ensinam a preparar, resfriar e armazenar comida


Fonte: Com Agências