Jornal Tijucas - “Não é porque locais estão abertos que a pessoa tem que sair de casa”, diz secretário de Saúde de SC 

“Não é porque locais estão abertos que a pessoa tem que sair de casa”, diz secretário de Saúde de SC 

Últimas notícias -

Secretário Helton Zeferino avaliou a retomada de setores econômicos e a situação do coronavírus no Estado

Helton Zeferino no JA
(Foto: Reprodução)

O Secretário de Saúde de Santa Catarina, Helton Zeferino, participou ao vivo do Jornal do Almoço, da NSC TV, nesta quarta-feira (8). Ele atualizou a situação do combate ao coronavírus em Santa Catarina e avaliou o impacto da retomada gradual de alguns setores da economia, conforme as últimas medidas adotadas pelo governo.

Segundo Zeferino, o recado para a população segue o mesmo: fique em casa. Ele apontou que a abertura de alguns estabelecimentos não deve significar a volta do movimento nas ruas ou da rotina normal das pessoas:

- Fomos o primeiro Estado a decretar restrições mais rigorosas e avaliamos o retorno seguro de algumas práticas com os nossos técnicos, profissionais de alto gabarito, com regramentos. No momento em que temos algumas atividades retomadas, não precisa que as pessoas retornem para as ruas também. Quem pode ainda deve ficar em casa.

O secretário destacou que nos últimos dias, com mais casos confirmados e também o registro de mais mortes (15 óbitos até a atualização desta terça-feira, dia 7), foi possível fazer um diagnóstico mais preciso do avanço do coronavírus em Santa Catarina. Em comparação com outros estados e países que registraram um crescimento exponencial, a avaliação no Estado é positiva.

- Precisávamos de um determinado quantitativo para ter um estudo mais fidedigno. Ainda não estão finalizados, mas essa modelagem passa a ficar mais palpável, e já indicam sim que temos uma diminuição na curva dos contágios. Obviamente uma parcela da sociedade não está sendo testada, não temos capacidade operacional para fazer a testagem de todos, mas conseguimos ter essa amostragem - explicou o secretário.

Crescimento na segunda quinzena de abril

Zeferino destacou que os modelos com previsões para o crescimento do coronavírus no Brasil apontam que a partir da segunda quinzena de abril o aumento do número de casos será ainda maior, especialmente nas regiões que já registraram um volume significativo de pacientes.

- Em Santa Catarina, em virtude das medidas que tomamos, temos um pouco mais de norte para essa avaliação. Isso demanda também o entendimento da população. Se todos entenderem que não precisam retomar o convívio social de uma forma exagerada, sair de casa apenas para o estritamente necessário, vamos conseguir fazer essa curva ser mais suave, especialmente no começo de maio. Isso vai ajudar o sistema de saúde para a demanda que certamente vai surgir.

O secretário destacou também que o Governo do Estado está se preparando para aumentar o número de leitos de UTI nos hospitais da rede pública, além de construir hospitais de campanha específicos para pacientes com Covid-19. Segundo Zeferino, antes da pandemia Santa Catarina tinha uma taxa de 1,15 leitos de UTI para cada 10 mil habitantes. Agora o número passou para 1,47 e, com as medidas adotadas para os hospitais deve saltar para 2,17. Com hospitais de campanha, o Estado deve alcançar até 3,6 leitos para cada 10 mil habitantes. O número, segundo o secretário, é melhor que o da Alemanha, por exemplo.


Fonte: Com Agências