A última segunda-feira (06) foi marcada por uma série de idas e vindas relacionadas à permanência de Luiz Henrique Mandetta no Ministério da Saúde. Ainda no início da noite, o vice-presidente Hamilton Mourão chegou a afirmar que o aual ministro permaneceria em sua função, fato que foi confirmado por Mandetta posteriormente. Entretanto, o Palácio do Planalto ainda não se manifestou sobre o assunto citado.

Durante a manhã de segunda, o presidente Jair Bolsonaro deixou o Palácio da Alvorada e desceu para conversar com os seus apoiadores.

 

Na ocasião, um deles usou uma metáfora sobre futebol para falar a respeito da possibilidade de troca de alguém que está fazendo um “gol contra” ser trocado.

O nome de Mandetta não chegou a ser citado nessa ocasião, mas Bolsonaro fez um sinal afirmativo com as mãos. A partir desse ponto, várias especulações sobre a demissão do ministro da Saúde começaram a acontecer. Entretanto, Jair Bolsonaro deixou o local sem se dirigir à imprensa.

Uma vez no Palácio do Planalto, o presidente recebeu uma série de parlamentares durante a manhã.

 

Por volta do horário do almoço, cinco ministros envolvidos no combate ao novo coronavírus foram reunidos em seu gabinete. Entre eles estava Braga Netto, ministro da Casa Civil, mas Mandetta não foi chamado. É válido afirmar que Luiz Henrique Mandetta está na linha de frente do combate à pandemia desde o início.

No lugar do ministro da Saúde, se fez presente na reunião Osmar Terra, que já ocupou a função de ministro da Cidadania na gestão de Jair Bolsonaro.

O deputado federal é aliado do presidente e visto por uma série de pessoas que apoiam o Governo federal como um possível sucessor para Mandetta em caso de demissão.

Mudanças na coletiva de imprensa diária

Ainda no início da tarde de segunda-feira, o ministro da Saúde chegou a discutir a respeito de algumas ações referentes ao combate do Covid-19 diretamente com alguns procuradores do Ministério Público Federal.

A reunião em questão aconteceu de forma fechada e, posteriormente, a coletiva de imprensa ligada à pandemia teve o seu formato modificado, acontecendo sem a presença de Mandetta ou mesmo de outros ministros.

O motivo para essa mudança está ligado ao fato de que Jair Bolsonaro decidiu marcar uma nova reunião com os ministros e diretores de bancos públicos exatamente no horário em que a coletiva aconteceria. O objetivo da reunião era discutir quais serão os próximos passos no combate à pandemia.

É possível afirmar que Luiz Henrique Mandetta esteve presente na reunião citada, mas não chegou a falar com jornalistas ou mesmo a ser visto em público.

Alguns funcionários do Ministério da Saúde chegaram a descer para a portaria e fazer as suas homenagens ao ministro.