Jornal Tijucas - Braga Netto age para evitar demissão de Mandetta e vira alvo do 'gabinete do ódio'

Braga Netto age para evitar demissão de Mandetta e vira alvo do 'gabinete do ódio'

Últimas notícias -

Braga Netto age para evitar demissão de Mandetta e vira alvo do 'gabinete do ódio'

Foto: Divulgação

Escolhido para comandar o comitê de crise e coordenar as ações do governo sobre o coronavírus, o ministro da Casa Civil, Walter Braga Netto, passou a ser tratado como "interventor" do Palácio do Planalto. As informações são do Estado de S. Paulo.

Braga Netto está nessa função desde a semana passada. Uma das principais ações foi transferir as as entrevistas a respeito da pandemia para o Planalto e ser um dos que convenceram o chefe a não demitir o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

Na prática, os militares do governo avaliam que a dispensa de Mandetta, neste momento, fortaleceria governadores que travam uma queda de braço com Bolsonaro.

Com isso, Walter Braga Netto assumiu a sua função de gerente do governo, que atua com mão de ferro para blindar Bolsonaro. “Braga Netto é o homem certo, no lugar certo, na hora certa”, disse ao Estado o vice-presidente, Hamilton Mourão.

A ala ideológica do governo e o chamado "gabinete do ódio", comandado por Carlos Bolsonaro, desaprovam o poder concedido aos militares na equipe e, agora, na administração da crise. No entanto, Braga Netto diz não se aborrecer com os ataques e continua dando ordens.

"Ele não está enquadrando ninguém, mas apenas fazendo a verdadeira governança. Assim, a Casa Civil passa a atuar como um verdadeiro centro de governo”, resumiu Mourão.

"Braga Neto está fazendo o que sabemos: colocar ordem na casa, coordenando as ações ministeriais, de modo que haja sinergia, cooperação e, como consequência, os esforços do governo sejam mais eficazes", completou.

Na semana passada, circulou rumores de que Braga Netto seria o nome escolhido para assumir o comando, deixando Bolsonaro como "rainha da Inglaterra". A versão começou a ganhar força no fim de semana nas redes sociais, com direito a Braga Netto se tornando presidente no Wikipédia.


Fonte: Com Agências