Jornal Tijucas - Carlos Moisés prorroga quarentena por mais cinco dias, mas libera cadeia automotiva

Carlos Moisés prorroga quarentena por mais cinco dias, mas libera cadeia automotiva

Últimas notícias -

O governador Carlos Moisés decidiu prorrogar a quarentena de isolamento social por mais cinco dias, até a próxima segunda-feira (13), quando novas medidas de flexibilização poderão ser anunciadas, com a retomada de alguns setores da atividade econômica de forma gradativa durante o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus. Porém, para a cadeia automotiva, uma portaria já autoriza a abertura dos estabelecimentos a partir desta quarta-feira (8).

Moisés atualiza dados em coletiva – Foto: Divulgação/ Governo de SC/ND

De acordo com o governador, a flexibilização estudada a partir de segunda-feira (13) se deve a uma recomendação do Ministério da Saúde, feita aos Estados que iniciaram o período de quarentena mais cedo e cuja capacidade de ocupação de leitos do sistema de saúde não superou os 50% com casos de Covid-19. “Estão sendo estudados números para que a gente consiga modelar a abrangência do isolamento social a partir de segunda-feira”, declarou. O anúncio foi feito na entrevista coletiva de divulgação dos números e orientações para o combate ao novo coronavírus no Estado, que contabiliza 457 casos confirmados e 15 mortes até as 18h de terça-feira (7).

Porém, Moisés anunciou a liberação das atividades de estabelecimentos relacionados à cadeia automotiva, uma vez que, com a paralidação do transporte coletivo municipal e intermunicipal, os deslocamentos são feitos por veículos particulares, táxis, motoristas de aplicativos, e há a necessidade de suporte para atender a demanda. A liberação é válida para oficinas, lojas de varejo, auto center, auto elétricas, lojas de venda e instalação de acessórios, venda e revenda de veículos, locação de veículos, serviços de despachante, auto escola, inspeção veícular e lava car, além de lojas de tratores e implementos agrícolas.

Por outro lado, Moisés revelou que ainda não há uma previsão para liberação de missas e cultos. “Ainda estão com restrição de acontecer pois ainda não temos uma metodologia segura para dizer que as pessoas possam se congraçar em algum local fechado”, explicou Moisés, lembrando que as igrejas podem ficar abertas para o atendimento individual dos fiéis.

Em relação as manifestações do MPSC (Ministério Público de Santa Catarina), MPF (Ministério Público Federal) e MPT (Ministério Público do Trabalho), que recomendam que a retomada das atividades se sustente sobre estratégias com respaldo científico e sanções claras em caso de descumprimento, Moisés foi breve. “Os protocolos já estão sendo criados em cada atividade que é liberada e mencionada. A gente recebe com tranquilidade a sugestão. A gente já tem esse diálogo, mas as construções são sempre bem-vindas”.


Fonte: Com Agências