Jornal Tijucas - Coronavírus: UFSC e IFSC prorrogam suspensão das aulas até o final de abril

Coronavírus: UFSC e IFSC prorrogam suspensão das aulas até o final de abril

Últimas notícias -

O IFSC (Instituto Federal de Santa Catarina) e a UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) prorrogaram nesta segunda-feira (6) a suspensão das atividades acadêmicas e administrativas presenciais até o dia 30 de abril.

As medidas de isolamento foram tomadas para conter a propagação do novo coronavírus (Covid-19).

 
 

UFSC instituiu programa emergencial para auxiliar alunos com cadastro sócio econômico situado na faixa dos mais vulneráveis – Foto: Arquivo/Agecom UFSC/Divulgação/ND

IFSC

Na reunião desta segunda-feira, o Consup (Conselho Superior) do IFSC decidiu também que cada campus deverá analisar a situação por curso, turma e unidade curricular, até o dia 22 de abril. Só depois disso, o IFSC apreciará a decisão sobre possível suspensão parcial do calendário.

Conforme o IFSC, os dirigentes de ensino farão análises e encaminharão pelos colegiados dos câmpus à Proen (Pró-Reitoria de Ensino). Esta fará uma apresentação dos dados para análise e nova definição do Consup, na reunião já agendada para 27 de abril.

Durante a reunião foi decidido também o trancamento de matrícula no primeiro semestre para alunos de cursos técnicos e de graduação. Trata-se de uma excepcionalidade para este primeiro semestre de 2020, informa a instituição.

UFSC

A portaria normativa nº 357, que estabelece a prorrogação da suspensão das atividades, foi publicada nesta terça-feira (7). “A decisão se ampara em todos os indicadores gerados por especialistas, segundo os quais o ‘pico’ da curva de expansão do contágio deve ocorrer em torno do dia 20 de abril”, explica o reitor, Ubaldo Cesar Balthazar.

Como a UFSC suspendeu as aulas inicialmente no dia 16 de março e depois, com o decreto estadual, esse período foi ampliado até o dia 19 de abril, houve um movimento especialmente de estudantes de volta para casa. Mais de 30% dos alunos da UFSC têm residência familiar fora das cidades em que estudam, informa a instituição.

Assistência

Com o fechamento dos Restaurantes Universitários, a Prae (Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis) instituiu um programa emergencial. A iniciativa subsidia com bolsas os estudantes com cadastro sócio econômico situado na faixa dos mais vulneráveis.

Para um segundo edital em abril já foram destinadas cestas básicas aos estudantes da Moradia Estudantil e do alojamento indígena. Também foram remetidos mais de uma tonelada de alimentos a cada um dos outros quatro campi da UFSC.


Fonte: Com Agências