Jornal Tijucas - Governador João Doria estende quarentena no Estado de São Paulo

Governador João Doria estende quarentena no Estado de São Paulo

Últimas notícias -

Foto sobre "Governador João Doria estende quarentena no Estado de São Paulo"

 

O Governador de São Paulo João Doria, estendeu a quarentena realizada em todo o estado até o fim de abril. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (06) em anúncio oficial feito pelo governador, onde informou que após o final da primeira quarentena, decretada no dia 24 de março e que segue até esta terça-feira (07), uma nova quarentena segue do dia 08 até 22 de abril.

A medida vai de encontro a declarações do Ministério da Defesa, que classificou neste sábado (04) a nova fase pela qual São Paulo e mais quatro estados passarão como "aceleração descontrolada".

Antes de anunciar a medida, Doria disponibilizou a palavra a cientistas e médicos que tem auxiliado o governo durante a medida de embate contra o CONID-19, que já conta com 4.620 casos e 275 mortes no Estado.

A opinião dos especialistas foi unanime sobre importância das medidas preventivas já tomadas e que agora são continuadas mostrando dados que mostram que o isolamento praticado já dão sinais positivos com relação a diminuição da expectativa no número de contágios e, consequentemente, no número de mortes.

Segundo Dr. Dimas Covas. Diretor Geral do Instituto Butantã, a união de medidas como fechamento de escolas, comércios não essenciais e cancelamentos de eventos públicos diminuem em mais de 75% o índice de contaminação, porém apenas se as medidas foram seguidas à risca. “Lembrar que para estas medidas serem efetivas elas devem representar uma redução de 75% na mobilidade urbana, que é o que ocorre, por exemplo, na Itália a Mais de três semanas”, comentou.

A diminuição da mobilidade no estado é atualmente de 66%, índice ainda insatisfatório, mas que já demonstra sinais positivos, segundo dados apresentados na coletiva e que mostram simulações sobre os cenários no Estado de São Paulo em relação a quantidade de medidas adotadas frente ao índice de contaminações.

“Sem nenhuma medida, nós estaríamos no dia 13 de abril estaríamos com quase 150 mil casos no Estado de São Paulo. Com as medidas chegaremos nesta data em torno de 20 a 25 mil casos”. Com relação ao número de óbitos, o diretor afirma que se nenhuma medida fosse tomada o estado já teria registrado 5 mil mortes e com as medidas espera-se chegar a data com menos de 1.300 óbitos. “Com isso, vocês podem ter uma dimensão do que nos espera”, comentou.

Com a decisão espera-se que prefeitos municipais sigam a orientação e apresentem nas próximas horas as medidas municipais sobre a quarentena tomada pelo Estado.  


Fonte: Com Agências