Jornal Tijucas - “Eu não pedi desculpas, só retirei o post. Não é pedido de desculpas”, diz Weintraub.

“Eu não pedi desculpas, só retirei o post. Não é pedido de desculpas”, diz Weintraub.

Últimas notícias -

 
‘Weintraub tem de ser demitido imediatamente’, diz jornal Estadão
Imagem: Agência Brasil/Marcelo Camargo
O ministro da Educação, Abraham Weintraub, impôs condições, nesta segunda-feira (6), para pedir desculpas à China por publicação nas redes sociais.

Weintraub disse que só pedirá desculpas pela publicação caso Pequim venda 1 mil respiradores ao Brasil a preço de custo.

Em conversa com o jornalista José Luiz Datena, na Rádio Bandeirantes, o ministro declarou:

“A gente está correndo atrás de respiradores que estão sendo sucateados. Se ele [China] me der este mês mil respiradores a preço de custo, a gente paga. Aí eu vou lá pedir desculpas agora, de joelhos. Me humilho.”

Em meio à pandemia do novo coronavírus, Weintraub foi duramente criticado pela Embaixada da China no Brasil após um tuíte com críticas ao regime comunista, como noticiou a RENOVA.

A mensagem foi posteriormente apagada e não aparece mais no perfil oficial do ministro. Ainda durante a conversa no rádio, Weintraub explicou:

“Foi uma brincadeira leve em cima de uma indignação. […] Eu não pedi desculpas, só retirei o post. Não é pedido de desculpas.”


Fonte: Com Agências