Jornal Tijucas - Distrito Federal registra a sétima morte por coronavírus

Distrito Federal registra a sétima morte por coronavírus

Últimas notícias -

 

ODistrito Federal registrou, na noite desta sexta-feira (03/04), a sétima morte causada pelo coronavírus na capital. Trata-se de paciente que estava internado no Hospital Santa Lúcia da Asa Norte.

A informação foi confirmada à reportagem pela assessoria da unidade hospitalar. O Metrópoles apurou que se trata de um homem de 67 anos.

É a segunda morte na capital em menos de cinco horas. Mais cedo, uma moradora do Lago Sul de 61 anos não resistiu a complicações da doença.

Maria Alice dos Reis Mota estava internada no Hospital Alvorada desde 29 de março. Ela tinha epilepsia, além de outras doenças crônicas.

 
 

Na quinta (02/04), o sargento da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) Romildo Pereira, 50 anos, morreu em decorrência da contaminação pelo novo coronavírus. Trata-se da quinta morte provocada pela Covid-19 na capital do país.

O paciente estava internado no Hospital Santa Luzia desde o dia 24 de março.

Um homem de 73 anos se tornou a terceira vítima da doença na capital do país. Ele se encontrava internado no Hospital Santa Lúcia, na Asa Sul, desde 23 de março.

A confirmação de que ele estava infectado pela Covid-19 veio na última terça-feira (31/03). O homem também apresentava algumas doenças crônicas, como hipertensão.

O morador do Núcleo Bandeirante Maurílio José de Almeida, 77 anos, foi a segunda vítima da doença no DF. Internado na UTI do Hospital Brasília, no Lago Sul, desde 27 de março, ele morreu no domingo (29/03). O teste do paciente foi confirmado na segunda-feira (30/03).

Segundo a Secretaria de Saúde, o idoso também tinha doenças crônicas: neoplasia, cardiopatia e doença pulmonar obstrutiva crônica. A situação complica o tratamento para a Covid-19.

No fim de semana passado, houve a comunicação da primeira morte por coronavírus no DF. A enfermeira Viviane Rocha de Luiz, de 61 anos, deu entrada no Hospital Regional da Asa Norte (Hran) no dia 22 de março e faleceu na unidade de saúde no dia seguinte.

Entretanto, somente no domingo (29/03), com o resultado da contraprova, realizada pela Fiocruz, no Rio de Janeiro, houve a confirmação de que ela estava infectada pelo novo coronavírus. Viviane também tinha comorbidades.

O leitor do Metrópoles pode ficar sempre bem-informado sobre o coronavírus. Para isso, basta assinar nossa newsletter e receber todas as notícias a respeito do tema.


Fonte: Com Agências